10 dicas para melhorar o atendimento hospitalar

CM Tecnologia / Jornada do Paciente  / 10 dicas para melhorar o atendimento hospitalar
atendimento hospitalar-1

10 dicas para melhorar o atendimento hospitalar

Realizar um bom atendimento hospitalar pode ser um grande desafio, principalmente quando não se faz uso um método competente, como por exemplo o ABCDE do trauma.

Em síntese, a satisfação do paciente está relacionada a cada detalhe do acolhimento, desde o primeiro contato com a instituição. Por isso, saber investir em um atendimento de qualidade, é fundamental para alcançar a  fidelidade dos usuários. Pensando nisso,

Então, vamos agora para as 10 dicas sobre atendimento hospitalar:

Como melhorar o atendimento hospitalar?

1. Capacite os profissionais

Para manter a qualidade da equipe, é essencial que a unidade hospitalar esteja sempre disposta a investir em seus profissionais.

Um levantamento da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ), realizado com 137 empresas, mostrou que as organizações estão investindo mais na capacitação dos funcionários.

Logo, todo esse processo é muito importante, pois a capacitação permite que o colaborador se adapte às novas tecnologias. Esse tipo de treinamento requer um investimento, que deve ser visto como uma possibilidade de prevenção de problemas futuros.

2. Adote o prontuário eletrônico

O prontuário eletrônico é uma ferramenta usada para registrar, armazenar e disponibilizar as principais informações sobre um paciente.

Segundo uma pesquisa realizada pelo DATASUS, em 2016, 11.112 Unidades Básicas de Saúde (UBS) contam com esse sistema informatizado. Em suma, a agilidade e qualidade no atendimento do cidadão é o que o Ministério da Saúde procura priorizar.

Visto que um dos principais benefícios agregados à utilização do prontuário eletrônico é a possibilidade de visualizar em um único espaço, o histórico completo do usuário fica disponível.

3. Humanize o atendimento

O atendimento humanizado é a união do comportamento ético e conhecimento técnico para manter um bom relacionamento entre pacientes, familiares e equipe.

Nesse sentido, humanizar o acolhimento requer estratégias de gestão.  De acordo com o Ministério da Saúde, para seguir o protocolo de atendimento humanizado é preciso apresentar as seguintes características:

  • atendimento acolhedor e resolutivo baseado em critérios de risco;
  • tratamento físico baseado na ética moral;
  • garantia dos direitos do usuário;
  • transmissão de segurança e apoio.

Definitivamente, o intuito em humanizar o atendimento é  proporcionar uma jornada mais agradável ao usuário, uma vez que, provavelmente ele esteja vivenciando um momento delicado.

4. Implante um software de agendamento

A implantação do agendamento on-line, além de prática, reduz o custo da marcação por telefone. As despesas com ligações e contratação de funcionários para o atendimento em call center, diminuem consideravelmente.

Existe também a possibilidade do paciente esquecer da consulta. Por isso, o é parametrizado, ou seja, envia automaticamente um SMS ou e-mail para lembrar o usuário do procedimento marcado.

Outro recurso oferecido pelo agendamento on-line é o pagamento de exames por meio de uma opção dentro da plataforma.

Dessa forma, o paciente consegue efetuar “sozinho” todas as etapas do processo de marcação da consulta.

5. Use indicadores de desempenho

Os indicadores de desempenho, também conhecidos como KPIs, são dados que permitem a visualização estratégica do rendimento das atividades. Um indicador pode ser aplicado em qualquer área, e com ele é possível perceber os seguintes pontos:

  • quais metas foram alcançadas;
  • quais recursos empresariais foram eficazes;
  • quais são e onde localizam-se as falhas em cada etapa do projeto.

Ao utilizar um indicador na área da saúde, o gestor acompanha a rotina dos setores e avalia quais as ações mais assertivas para resolver gaps.

6. Adeque o espaço

Ter um ambiente confortável para receber o paciente é fundamental. Por isso, o ideal é que ele sinta-se acolhido pela instituição.

Wi-fi, poltronas e televisão, são alguns recursos que um hospital deve procurar investir.  Pois, basta uma fração de segundos para que uma pessoa crie uma boa ou má impressão da sua entidade.

Um estudo apresentado no congresso de Psicologia Social, mostrou que as ideias estabelecidas no primeiro momento em que observa-se algo é tão forte que nem mesmo os fatos conseguem desmenti-las.

7. Contrate um ERP

ERP é a sigla Enterprise Resource Planning, que pode ser traduzido como Sistema Integrado de Gestão Empresarial. Esse sistema automatiza e integra diferentes atividades dentro de uma organização.

Além de permitir ao gestor uma visão mais abrangente, ele otimiza processos e direciona investimentos.

No setor da saúde, optar por recursos como esse, pode ser mais um fator para garantir um bom atendimento hospitalar.

8. Padronize a triagem no atendimento hospitalar

Estabelecer um padrão de triagem demonstra que sua clínica realmente procura manter a organização.

O protocolo Manchester já é muito usado no Brasil e recomendado entre as próprias unidades de saúde.O objetivo é otimizar o atendimento e fazer com que o paciente seja rapidamente atendido por um médico.

Esse método utiliza pulseiras coloridas para classificar os pacientes.Dessa forma, os profissionais conseguem identificar e priorizar as situações clínicas, sem perder tempo com longas checagens.

9. Aplique a tecnologia beira-leito

A ferramenta de checagem beira-leito foi criada para diminuir ao máximo o número de falhas em um hospital.  dispositivo torna-se responsável pela gestão dos remédios, sendo de grande ajuda para os profissionais da enfermaria.

O Instituto para Práticas Seguras no Uso de Medicamentos (ISMP Brasil), apontou que 8 mil mortes no Brasil são decorrentes de erros de medicação. Por isso, algumas medidas precisam ser tomadas para reverter esse quadro, e utilizar esse recurso pode ser uma delas.

Existem diversos benefícios ao implantar esse sistema de checagem, entre eles destacam-se:

  • maior segurança na aplicação de remédios;
  • redução na utilização de papéis;
  • otimização de processos;
  • aumento do desempenho financeiro das entidades.

10. Empregue a telerradiologia

A Telerradiologia tem como objetivo dispensar a presença de um radiologista no momento da emissão de um laudo. Sendo uma das principais especialidades da telemedicina, é mundialmente conhecida por sua segurança. Pois, ao gerar um exame ele é diretamente enviado para a  rede da empresa de laudos online.

Além dessas orientações, para efetuar  um atendimento hospitalar de qualidade, existem várias outras dicas para diminuir o tempo médio de atendimento (TMA) nas instituições de saúde. Atualize-se!

2 Comentário
  • Alice de Cassia
    2 de agosto de 2018 em 09:07

    Gostaria de saber valores para esse sistema de marcação de consultas e exames on line

    • Juliana Silveira
      2 de agosto de 2018 em 11:06

      Olá, Alice!
      Nosso setor comercial vai entrar em contato com você para apresentar as soluções e valores.

      Abraço!

Postar um comentário