CM Tecnologia / Gestão Cirúrgica  / Como abrir o seu próprio consultório médico

Como abrir o seu próprio consultório médico

Quer abrir um consultório médico, mas não sabe muito bem por onde começar? Fica tranquilo, neste artigo mostraremos todos os passos e os trâmites legais que envolvem esse processo.

Depois de tantos anos de dedicação e estudos é compreensível a ansiedade das pessoas para ter seu próprio hospital, consultório, clínica ou laboratório.

Para que nada interfira nesse sonho, basta seguir as etapas abaixo: 

Faça um planejamento

Ao abrir qualquer empresa, é preciso executar um planejamento detalhado sobre tudo e pesar se essas coisas são ou não viáveis. Um bom “norte” pode ditar o sucesso do seu consultório e poupar tempo e recursos.

Nessa primeira etapa, portanto, é necessário pensar de forma ampla sobre o que construir, perguntas como:

  • “Quanto tenho para investir?”
  • “Quantas salas de atendimento eu precisarei?”
  • “Como trazer acessibilidade para minha clínica?”
  • “Realizarei os exames ou os encaminharei para um laboratório?”
  • “Atenderei convênios ou somente consultas particulares?”

São altamente necessárias para planejar cada detalhe e decidir os primeiros passos.

Calcule as despesas necessárias

Passada a etapa do planejamento que determinou o que realizar, chegou o momento de decidir o quanto investir nisso. Esse é o cerne de qualquer gestão e vai ditar a longevidade do negócio.

Isto é, nenhum empreendimento se torna sustentável a longo prazo se não houver uma boa gestão financeira.

Algumas ferramentas existem para ajudar nesse processo, de maneira geral, você deve prever custos como:

  • Obras;
  • Funcionários;
  • Arquitetos;
  • Marca;
  • Legalização.

Essas e outras coisas que são necessárias para fazer a clínica funcionar.

Depois, quando a construção estiver concluída, é necessário fazer uma lista das despesas fixas existentes para manter o negócio funcionando, como:

  • Aluguel;
  • Água;
  • Luz;
  • Funcionários, entre outras coisas.

Escolha a melhor localização

consultório médico

Escolher a localização pode não ser tão simples quanto parece! Existem alguns empecilhos legais que influenciam muito nessa escolha.

Para começar a decidir, pense antes no público que você pretende atender, conhecer o poder aquisitivo dos pacientes faz toda a diferença.

“A clínica será popular ou só atenderá consultas particulares?”

 Observe:

  • Se o objetivo é  atender somente convênios, a clínica deve estar localizada em um lugar central, próximo dos principais meios de transporte da cidade.
  • Se os pacientes vierem através de planos de saúde, a clínica deverá estar localizada em algum bairro nobre.

Entretanto, independe do público-alvo, vale lembrar que é indispensável que o consultório cumpra todas as premissas contidas na legislação sanitária, e promova melhor acessibilidade para cadeirantes, idosos, gestantes, etc.

Defina o modelo de tributação

Como sabemos, devemos repassar uma quantia do que ganhamos para o governo através do pagamento de impostos.

Existem diferentes faixas de tributação para cada empresa, de acordo com o porte e com a atividade que ela realiza.

Para escolher corretamente o regime tributário que melhor se adéque à clínica, é aconselhável contratar um escritório de contabilidade. Além desse quesito, ele também poderá ajudar a providenciar o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica).

Providencie a documentação necessária

Alguns documentos são imprescindíveis, ainda mais quando falamos do setor da saúde. Para providenciar a documentação necessária para o funcionamento da clínica é aconselhável procurar um órgão oficial, pois cada especialidade pode exigir um documento específico.

Abaixo, detalharemos alguns documentos mais comuns:

  • Alvará da vigilância sanitária:

Essa lei pode ter variações de acordo com a legislação municipal, por isso, busque saber como ela funciona na sua cidade. De maneira geral, para conseguir o alvará é necessário ter o CNPJ e o contrato do empreendimento com registro.

  • Alvará de funcionamento:

O alvará de funcionamento é uma declaração necessária para que o negócio, de fato, comece a funcionar. Com ela, será possível ir a bancos e convênios como pessoa jurídica para conseguir empréstimos em melhores condições.

Os documentos necessários serão:

  1. Registro no CRM;
  2. CNPJ da clínica;
  3. Comprovante de pagamento do IPTU.
  • Atestado do corpo de bombeiros:

Este atestado faz referência às regras de segurança dentro de um determinado estabelecimento. Para consegui-lo, você deve se dirigir ao corpo de bombeiros com o CNPJ e o alvará de funcionamento.

 

Uma dica: providenciar a papelada o mais rápido possível é muito importante, já que não é permitido o funcionamento de um consultório sem esses certificados. Muitos que infringem essa norma, acabam tendo problemas, portanto, fique atento!

Preze pelo ambiente de trabalho

Uma clínica médica é um local procurado por pessoas em situações delicadas. Por isso, o ambiente de trabalho deve ser, mais do que qualquer outro, um local limpo, organizado e arejado.

É muito importante que todos os profissionais consigam transmitir confiança, e detalhes como um ambiente aconchegante, farão com que a consulta seja mais tranquila.

Para ajudar nisso, procure designers de interiores e arquitetos.

Monte uma equipe confiável

Todo empreendimento, por mais que não trabalhe diretamente com pessoas, deve ter como principal foco a satisfação do consumidor final. No caso de um consultório médico, esse ponto é prioridade.

No momento de contratar funcionários e montar uma equipe é preciso buscar um perfil que saiba como lidar com os outros, de forma educada e acolhedora. Não adianta ter ótimos atributos técnicos, mas não conseguir manter um bom relacionamento com os colegas e clientes.

Saber gerir uma equipe é um dos pontos que ditará o rumo do seu negócio.

Invista em marketing

Depois de todos os passos que falamos acima, existe uma última etapa essencial que é a divulgação da sua marca.

Como as pessoas saberão que você existe?

O primeiro passo é trabalhar em uma identidade visual, isto é, a maneira com que sua marca será apresentada ao mercado.

Para isso será necessário a criação da logo, (clique aqui e assista o vídeo para entender mais sobre o que é isso).

Feito isso, partimos para o manual da marca, que nada mais é do que todo o material personalizado de acordo com a identidade visual da instituição, são eles:

  • Receituários;
  • Cartão de visita;
  • Placa da clínica;
  • Canetas;
  • Blocos de anotações;
  • Agenda.

Todos devem conter a identidade visual da instituição, e além dos materiais citados acima, existem vários outros a serem criados de acordo com a necessidade.

O próximo passo é criar uma estratégia de marketing, ela fará com que você alcance o público-alvo de maneira mais assertiva. O ideal é combinar noções de mídia offline com o marketing digital.

Uma das premissas do marketing digital é a presença nas redes sociais como instagram e facebook. Uma boa dica é usar esses canais para transmitir conteúdos relacionados à sua prática e estreitar o relacionamento com os usuários.

Além disso, é preciso investir na fidelização dos pacientes para que aconteça o que chamamos de boca-a-boca, que é quando um cliente indica um serviço para as pessoas que conhece. 

Dica: o Conselho Regional de Medicina possui um documento que explicita o que é ético na divulgação, fique atento às regras!

Gerencie corretamente o seu consultório médico

Com o consultório em funcionamento, tudo o que você precisa se preocupar agora, é em mantê-lo da melhor forma possível. Certifique-se que tudo está funcionando dentro do esperado e fique atento ao ciclo completo do seu empreendimento.

Isso significa continuar entregando aos clientes, todos os serviços com a maior qualidade e reduzir ao máximo o desperdício de recursos!

Existem algumas dicas de gestão que te auxiliarão nesse processo, e você também pode adotar um software de gestão.

Abrir um consultório médico é mais que uma chance de realizar um sonho, é um importante meio de contribuir com a saúde e o bem-estar da população do nosso país, que desde muito tempo sofre com os descasos públicos nesse quesito. 

Certamente, depois de ler esse artigo, você estará mais apto a passar por todas as etapas sem grandes dificuldades e muito em breve poderá colher os frutos desse investimento!

Talvez você possa gostar  de ler também: “Se você fosse abrir uma empresa hoje, qual dica que você daria para si mesmo?”

 

Gostou do conteúdo ou ficou com alguma dúvida? Escreva nos comentários ou clique no botão abaixo.

 

Texto escrito pela equipe do Saia do Lugar.

 

2 Comentário
  • V. Maria
    11 de dezembro de 2017 em 10:36

    Parabéns pelo artigo.
    A abordagem é bastante esclarecedora, o cuidado com a visibilidade da empresa é um fator bem importante para o crescimento, hoje a visibilidade na internet facilita o encontro entre cliente e empresa.

    • Juliana Collares
      11 de dezembro de 2017 em 11:21

      Agradecemos o feedback!
      Com toda certeza a internet facilita esse encontro, e também outras coisas como a disseminação de conteúdos como este =)
      Curta a nossa pagina no facebook e linkedin para ver mais conteúdos assim!

      Abraços.

Postar um comentário