CM Tecnologia / Jornada do Paciente  / O que é farmácia hospitalar e como ela afeta sua gestão

O que é farmácia hospitalar e como ela afeta sua gestão

Você sabe de fato o que é uma farmácia hospitalar e qual o seu papel dentro das clínicas e hospitais? Sem dúvidas um dos setores mais importantes de uma instituição de saúde, ela abrange a área administrativa, de faturamento, e claro, de atenção ao paciente.

De forma geral, a farmácia visa à assistência ao paciente no âmbito dos medicamentos e relacionados, como materiais de cirurgia, OPME, entre outros.

Ela também é responsável pela garantia da qualidade e da revisão constante dos medicamentos e materiais padronizados, além de executar várias atividades internas com o objetivo da conscientização do uso racional dos medicamentos, sempre se atentando na relação de custo-benefício.

No artigo de hoje, iremos abordar com detalhes toda a importância que este setor tem dentro da instituição e como fazê-la funcionar da melhor maneira.

Assistência ao paciente

A farmácia dispensa materiais e medicamentos para pacientes internados, por intermédio de médicos e enfermeiros, mas pode também ter relação direta com o paciente. Tudo depende da legislação interna da instituição.

Muitas vezes, doentes crônicos precisam buscar seus medicamentos diretamente na farmácia de algum hospital, e é dever dos farmacêuticos e auxiliares de farmácia entregá-los de maneira adequada.

Além disso, é na farmácia que ocorre a preparação de materiais e medicamentos necessários em uma cirurgia. Isso acontece assim que o cadastro do paciente chega lá.

É necessário que a dispensa seja feita de maneira correta, que cada produto seja lançado para o paciente certo, de modo que sua conta também esteja correta ao final do atendimento. A atividade dos farmacêuticos e auxiliares exigem, portanto, muita atenção e cuidado.

O farmacêutico também pode ser consultado para sanar dúvidas que, algumas vezes, não foram resolvidas durante a consulta médica. Por isso é importante que os profissionais estejam sempre bem preparados e cientes da função de cada medicamento ou material.

Controle do estoque

É o serviço de farmácia hospitalar que realiza o controle de estoque dos produtos e medicamentos de toda a instituição. É dever deste setor assegurar o reabastecimento coerente de qualquer material da instituição, reduzindo e evitando qualquer tipo de desperdício.

Um setor de farmácia hospitalar bem estruturado acolhe, e até mesmo resolve, a maior parte dos problemas administrativos, financeiros e qualitativos de uma instituição.

É seu dever:

  • Determinar o que (e quanto) será comprado de cada material;
  • Identificar produtos próximos da data de vencimento ou danificados e descartá-los;
  • Realizar inventários;
  • Atender a demanda de medicamentos e materiais diretamente para pacientes ou para serem utilizados em procedimentos e cirurgias;
  • Registrar a saída de produtos, com atenção especial aos medicamentos controlados.

Como dissemos anteriormente, o cuidado relacionado ao estoque está baseado no acompanhamento da estimativa de consumo e demanda do medicamento.

A partir disso, é calculado o parâmetro de compra (abordaremos a seguir) e ele irá servir de base para a subsistência dos níveis do estoque. Tais dados devem ser mensurados e atualizados com frequência. Sendo assim, é aconselhável a informatização do estoque.

É bastante comum que a farmácia hospitalar utilize da individualização de medicamentos. Isso significa fracionar as unidades de medicamentos e, nelas, manter todas as informações que dizem respeito a:

  • Lote;
  • Validade;
  • Demais características que facilitem o controle do estoque.

Planejamento 

Para uma gestão eficaz da farmácia hospitalar, é necessário que haja um minucioso planejamento de tudo que acontece nela, desde o faturamento da instituição até a padronização de medicamentos e cadastros. 

Além dessa padronização, a farmácia deve se encarregar do planejamento de fornecedores, tendo ,para isso, um histórico de fornecedores com tudo registrado:

  • Prazos;
  • Pagamentos;
  • Preços;

Entre outras coisas, para sempre escolher a opção que melhor irá suprir as necessidades da instituição.

Cálculo de parâmetro

O cálculo de parâmetro é uma importante métrica a ser adotada em uma farmácia hospitalar. Se feito frequentemente, ele fornecerá dados relacionados à necessidade ou suficiência de medicamentos e materiais para o estoque da instituição.

Este cálculo é realizado considerando a quantidade mínima e a máxima de cada produto e medicamento. Leva-se também em consideração os casos de emergência e o parâmetro do estoque.

Uma boa gestão da farmácia hospitalar

A farmácia hospitalar é essencial para o bom funcionamento da instituição. Entretanto, só será possível usufruir dos seus benefícios se houver um bom processo de gerenciamento de estoque que:

  • Evita falhas;
  • Reduz consideravelmente o número de perdas de medicamentos e materiais;
  • Controla de perto a validade e o nível de demanda de cada um dos anteriores.

Ou seja, uma boa gestão garante um bom atendimento à equipe interna da instituição e, principalmente, ao paciente. Investindo em uma boa gestão de farmácia hospitalar, o retorno será garantido tanto financeiramente quanto na convivência interna e satisfação do paciente.

Fique ligado nos canais da CM Tecnologia para mais dicas e conteúdos sobre a gestão da sua instituição de saúde!

métricas-gestão-hospitalar

Sem comentários
Postar um comentário