CM Tecnologia / Jornada do Paciente  / Tratamento humanizado: Entenda sua importância

Tratamento humanizado: Entenda sua importância

O termo tratamento humanizado tornou-se, para algumas pessoas, uma espécie de clichê na área de saúde. Infelizmente, muito se fala e pouco se pratica. Para reconhecer se o serviço da instituição de saúde está sendo prestado de acordo com esses valores, é preciso, antes de tudo, entender o que isso significa.

O paciente que procura pelo acolhimento hospitalar está sofrendo com algum mal estar ou doença. Portanto, está em um momento delicado, e a forma como será recebido no estabelecimento de saúde fará toda a diferença.

A fim de melhorar esse processo, foi criado pelo Ministério da Saúde, no ano 2000, o Projeto de Humanização Hospitalar. O intuito é promover uma nova cultura de atendimento que apoie a melhoria na qualidade e eficiência dos serviços prestados.

Importância do tratamento humanizado

É a integração entre usuários e colaboradores que estabelece os vínculos necessários para o sucesso dos tratamentos. Portanto, a humanização é essencial para garantir que os processos sejam feitos da melhor maneira possível.

Para compreender melhor a importância de humanizar o atendimento, basta considerar que o paciente não busca apenas a solução de um problema de saúde, mas também alívio e conforto pessoal.

Assim, é preciso considerar necessidades existenciais, atender com solidariedade e acalentar quem procura pelo serviço.

Reconhecimento de um atendimento do tipo

Quando há a fragilização da saúde, a pessoa passa por diversas emoções e situações inesperadas. Nem sempre o paciente está preparado para lidar com isso, portanto, receber um tratamento humanizado será de suma importância.

A confiança que se deposita no atendimento depende da adesão e segurança à equipe de saúde. Para saber quando a instituição adota medidas que visam o cuidado mais humano com o usuário, é importante observar a integralidade entre técnica e qualidade.

O atendimento humanizado acontece quando há:

  • ética profissional;
  • tratamento individualizado;
  • cuidado realizado com empatia, atenção e acolhimento integral;
  • escuta atenta e diferenciada, com olhar sensível para as questões humanas;
  • respeito à intimidade e às diferenças;
  • comunicação eficiente que permite a troca de informações;
  • confiança, segurança e apoio;
  • infraestrutura adequada.

Benefícios da humanização do atendimento

De acordo com o Ministério da Saúde, a humanização deve permanecer como uma diretriz transversal que favoreça a troca de saberes, diálogo entre profissionais, trabalho em equipe e consideração aos desejos e interesses dos diferentes protagonistas do campo da saúde.

Oferecer uma assistência mais humana implica no aumento do grau de corresponsabilidade na produção de saúde, a ssim como exige mudanças na cultura de atenção aos pacientes e gestão dos processos de trabalho.

Existem vários benefícios na implantação do atendimento humanizado, dentre os quais destacam-se:

  • memorabilidade (facilidade de ser lembrado pelo paciente);
  • benefícios para todos os envolvidos, inclusive colaboradores;
  • maior eficácia no cuidado ao paciente;
  • forte relação com a ética;
  • fidelização, facilidade em ganhar a confiança do paciente.

Abaixo estão listados alguns dos motivos que reforçam a importância de se adotar um atendimento mais humanizado. Confira:

Favorece a memória afetiva dos pacientes

Dialogar com o paciente é uma premissa básica para realizar um atendimento eficiente. Infelizmente, alguns profissionais não têm isso como prioridade e padronizam seus acolhimentos.

Obviamente, é impossível se lembrar de cada paciente ou cada registro de seu quadro clínico. Entretanto, não custa manter essas informações à mão para estreitar as relações e fazer com que o usuário se sinta bem recebido na instituição.

Muitas vezes, só de ser ouvida, a pessoa já se sente mais aliviada, o que faz com que o tratamento flua de forma tranquila. Isso também coopera para que o o nível de confiança em relação ao hospital aumente.

Para óbvio mencionar que o afeto é algo que fideliza pacientes, já que, quando o indivíduo precisar voltar a uma unidade de saúde, ele se lembrará do tratamento recebido.

Melhora as condições de trabalho dos colaboradores

Não faz sentido ser delicado com o paciente e tratar os funcionários de forma indiferente ou grosseira. Geralmente, as instituições que optam pela humanização do atendimento internalizam essa forma de trato com a equipe, conseguindo ter um processo mais íntegro e coeso.

Isso provoca uma relação de confiança entre os colaboradores, que se materializa no ganho de produtividade e queda na rotatividade dos funcionários.

Quando o acolhimento é humanizado, todo mundo sai ganhando: a equipe, o paciente, o médico e a instituição.

Contribui para a eficácia do cuidado com o paciente

O tratamento humanizado, com foco nas reais necessidades do paciente, contribui de forma determinante para acelerar o processo de cura.

Isso acontece devido à influência psicológica existente numa situação delicada. Pacientes que são atendidos de maneira humanizada têm mais confiança na equipe e nos tratamentos, além de responderem melhor aos recursos clínicos.

Influencia na ética clínica

A humanização é um pré-requisito básico para qualquer instituição que almeja o sucesso. Para que o cuidado seja efetivo e traga resultados, é necessário ouvir, conversar, entender os hábitos e o histórico dos pacientes.

A ética está totalmente relacionada ao uso de recursos que estão de acordo com a situação e a necessidade de cada indivíduo. Sem desrespeitar seus limites, mas buscando a proximidade e a confiança no e com o paciente.

Oferece confiabilidade

Se o paciente for bem atendido e sair satisfeito, a chance de retorno no futuro é muito maior. Com a satisfação, abrem-se portas para as possibilidades de indicação a outras pessoas que também precisam.

Qualquer outra demanda por atendimento que surgir, o primeiro lugar que ele procurará é a instituição que o atendeu bem. Quem atende de forma humanizada contempla todas as etapas da jornada do paciente com olhar acolhedor e atitude positiva.

Isso gera bons resultados para a instituição, aumentando a satisfação do paciente e o volume de indicações.

Aplicação no cotidiano da unidade de saúde

O PNHAH traz orientações básicas e parâmetros para dar andamento à humanização do atendimento, tendo por finalidade promover mudanças na cultura de acolhimento de saúde no Brasil. Algumas das dicas são:

Capacite a equipe de trabalho

Estabelecer metas, objetivos e desafios para a equipe ajuda a humanizar o atendimento. Em relação aos pacientes, é necessário ter atenção especial com alguns, já que não são todos os que conseguem se expressar claramente.

Tenha uma boa comunicação

É importante que a comunicação com o paciente seja feita de maneira aberta, clara e verdadeira. Evitar o linguajar técnico é uma boa dica, já que isso foge da realidade da maioria dos usuários.

Use a tecnologia

Ferramentas como prontuário eletrônico e agendamento on-line permitem que os colaboradores foquem seus esforços na melhora do atendimento. Assim, o acolhimento se torna mais ágil.

Considerações sobre o atendimento humanizado

A humanização hospitalar tem como meta fazer com que todos saibam quem são os profissionais que cuidam de sua saúde. Por isso, as unidades do ramo devem garantir os direitos do usuário e possibilitar o acompanhamento por seus familiares.

Além disso, deve haver redução de filas com avaliação de riscos e agilidade no acolhimento. Assim, as unidades de saúde devem garantir a gestão participativa aos seus trabalhadores e usuários.

Tais princípios certamente cooperam para a melhoria nas estratégias gerais e a participação da sociedade, o que gera um consequente aprimoramento de resultados.

Desenvolver o lado humano vem para confrontar o desgaste das relações, devido à mecanização do atendimento e à construção de barreiras para evitar aproximações afetivas.

Tudo isso implica em um conjunto de atividades que objetivam compreender todas as vertentes que influenciam o sucesso da terapia. Assim, é preciso atender às necessidades existenciais do paciente e colocar-se no lugar dele.

Ao adotar esse modelo de acolhimento, considera-se não somente a doença e suas complicações clínicas, mas também como a enfermidade impacta o paciente (ou seja, envolve questões psicológicas e ambientais). Aqui, o indivíduo é também participante ativo sobre as decisões de seu tratamento.

O tom de voz, os gestos e o olhar da equipe dizem muito nesse momento, além do acesso à informação, que é um ponto de destaque. Além daquele que é atendido, cada etapa pela qual o paciente passa deve ser devidamente informada a ele ou seus familiares.

audiobook 6 dicas

11 Comentário
  • Sergio Alvarez
    10 de maio de 2017 em 18:05

    Discordo. Não creio que o resumo de humanização que vocês colocaram seja o ideal. Humanização não é o relacionamento entre o médico e o paciente… a humanização está além disso, além do relacionamento de apenas um componente da equipe multidisciplinar e o paciente… esta colocação ficou muito tendenciosa, trazendo a figura do profissional de medicina como a única peça referencial ao paciente relacionado à humanização.

    • Nagila Gonçalves
      11 de maio de 2017 em 16:13

      Agradecemos a sua opinião e ressaltamos que nosso objetivo não é empoderar a figura do profissional de medicina, mas informar um dos pontos de vista da humanização.
      Qualquer sugestão estaremos à disposição.

      • Marcia Reis
        8 de agosto de 2017 em 08:06

        Está bastante claro que o médico é figura chave na humanização! Mas não se pode esquecer da corrente de profissionais ao acolhimento do paciente.
        Sem dúvida, todos são envolvidos e devem estar em sintonia.
        Acredito da importância na humanização em Hospitais e é essa nossa meta aqui no Hospital de Medicina e Cirurgia do Paraná em Curitiba.
        Estão de parabéns em focar nesse assunto!

        • Juliana Collares
          14 de agosto de 2017 em 17:04

          Ficamos muito felizes por você ter gostado do nosso conteúdo Marcia.
          Se quiser qualquer ajuda para atingir essa meta, entre em contato com uma de nossas especialistas em humanização hospitalar.
          Barbara Angela. E-mail: barbara@cmtecnologia.com.br

          Obrigada.

  • ELOA FREITAS
    5 de abril de 2018 em 23:04

    Gostei da matéria, o foco e o paciente .E trata lo como gostaríamos de ser tratados.
    RESPEITO , CARINHO, ESCLARECENDO AS DUVIDAS COMUNICAÇÃO EFETIVA,.

    • Juliana Collares
      9 de abril de 2018 em 11:22

      Olá Eloa,

      Ficamos muito felizes que você tenha gostado do nosso artigo!
      Continue acompanhando nosso blog para ver mais conteúdos como este e siga as nossas redes sociais.

      Abraços.

  • Suzy Alessandra Ferreira da Silva
    6 de abril de 2018 em 18:17

    Olá boa tarde! O tema á que foi a bordado é de extrema importância, o processo de humanização tem que ser focado num âmbito geral do profissional da saúde, não apenas médico, mas todo aquele que faz parte do corpo clinico, tendo em vista que o único foco é o paciente, um bom atendimento resulta numa visão diferenciada, paciente X médico ou toda a equipe multidisciplinar! infelizmente ainda são muitos que não conseguem compreender a importância dessa atuação. muitos profissionais não ama o que faz, enfim, são muitas as questões que tem que ser, analisadas refeitas e supervisionadas pelas instituições. para que sempre o resultado final de um bom atendimento seja reconhecido pelo paciente naquela instituição.

    • Juliana Collares
      9 de abril de 2018 em 13:51

      Olá Suzy,

      De fato o tema tem uma importância gigantesca na área da saúde, mesmo que, infelizmente, poucas instituições se preocupem de fato com a melhoria do atendimento. Por isso é tão importante batermos nesta tecla e compartilharmos artigos que tragam a tona este assunto.

      Ficamos felizes que tenha gostado do artigo.
      Abraços

  • Vanusia
    16 de maio de 2018 em 13:05

    É de uma grande importância.para pessoas que ainda sabem o que é humanização. Eu amei os comentários! Eu posso falar que tudo é possível quando há uma equipe bem treinada, para qualquer esclarecimento dos transtorno caso venha precisar. Por isso é necessário ser mais humano e saber lidar com esse processo de humanização; como Deus vem nos falar, fazer o bem sem olhar a quem!

    • Juliana Silveira
      30 de maio de 2018 em 10:22

      Olá, Vanusia!

      A humanização é realmente muito importante, principalmente quando se trata do cuidado de pessoas, que além da saúde envolve questões psicológicas e sociais.

      Continue acompanhando nosso blog que sempre retomamos este assunto!

      Abraços.

Postar um comentário