CM Tecnologia / Jornada do Paciente  / Tecnologia e saúde: entenda o futuro da medicina

Tecnologia e saúde: entenda o futuro da medicina

Atualmente, parece impossível mencionar qualquer campo da vida social que não foi afetado pelos recursos tecnológicos. A cada inovação, setores como o comercial, a educação e o lazer parecem ganhar novos significados graças às potencialidades do virtual, que facilitou (e muito!) nossas rotinas. A relação entre tecnologia e saúde também não pode ser ignorada: sua junção tem afetado positivamente a administração hospitalar.

Os avanços das estudos em tecnologia impactam todos os processos de uma clínica, desde a comunicação até a coleta de informações. Quer um exemplo? Segundo o Saúde Business, atualmente, existem 9 mil aplicativos médicos e 60 milhões de pessoas usam redes sociais para pesquisar saúde.

As melhorias tecnológicas são significativas, proporcionando segurança ao paciente e ao profissional de saúde ao gerir custos e melhorar a produtividade. Ficou curioso para entender de que outras formas os recursos tecnológicos impactam no dia a dia das clínicas e hospitais? Confira abaixo esse conteúdo que separamos para você!

Tecnologia e saúde: quais as aplicações?

Software médico

Os profissionais da área da saúde estão em constante busca por praticidade e inovação. A grande quantidade de papéis, relatórios financeiros e agendas dos pacientes estão sendo substituídos por sistemas mais informatizados e seguros.

Dessa forma, os colaboradores não precisam gastar muito tempo com anotações manuais, conseguindo também acessar informações de qualquer lugar. Somado a isso, outros benefícios da utilização de sistemas de gestão para clínicas são diversos, como:

  • garantia de segurança dos dados – as informações são criptografadas e apenas o profissional tem acesso aos dados;
  • otimização do atendimento – não há necessidade de buscar prontuários de papel, evitando a perda de dados e informações dos pacientes;
  • melhora na qualidade do atendimento – além de aumentar a interação médico-paciente, há acesso de toda evolução do quadro clínico;
  • humanização do atendimento – há um acompanhamento mais próximo do paciente;
  • praticidade no agendamento de consultas e redução de faltas – tudo com a possibilidade de confirmação por SMS ou e-mail;
  • redução de custos e melhor gestão financeira – através de relatórios de controle de entradas e saídas da clínica.

Nessa mesma linha, o mercado apresenta diversas opções, e escolher a melhor pode ser um processo um pouco difícil. Para facilitar a escolha do melhor sistema para sua clínica, confira aqui algumas dicas importantes.

Imagem

Foto: União entre tecnologia e saúde impacta positivamente o setor médico.

Agendamento online

Uma tecnologia que tem se tornado uma ferramenta essencial para o dia a dia dos médicos é o agendamento online. Além do valor para as instituições de saúde, proporciona mais praticidade na marcação de consultas pelos pacientes.

Existem muitas vantagens no uso dessa tecnologia. Confira algumas abaixo:

  • maior atração de novos pacientes pela facilidade de encontrar a clínica ou a instituição de saúde na internet;
  • maior flexibilidade para os pacientes pela possibilidade de realizarem o agendamento de onde eles estiverem;
  • redução da taxa de faltas, já que o profissional da área da saúde tem maior controle dos seus agendamentos.

Realidade Virtual

A realidade virtual é outro avanço da tecnologia que proporciona um impacto significativo na melhoria da saúde. Muitos estudos estão sendo desenvolvidos e os resultados são bastante impressionantes. principalmente no diagnóstico e tratamento dos pacientes.

Confira alguns exemplos de como a realidade virtual tem sido aplicada até o momento:

  • terapia exposta – o paciente é exposto, virtualmente, a situações tensas, como a claustrofobia. O objetivo é realizar um treinamento e auxiliar o tratamento desses pacientes de maneira segura;
  • treino cirúrgico – nesta técnica os profissionais, durante sua formação, passam por um treinamento sem oferecer riscos aos pacientes. Atualmente, esse processo é feito com cadáveres, seguido da participação em uma cirurgia efetiva, auxiliando médicos experientes.

Aplicativos médicos

É inevitável a busca dos pacientes por informações sobre doenças, diagnóstico e tratamentos na internet. Segundo uma pesquisa do Instituto Ipsos e à London School of Economics, oito em cada dez brasileiros usam a internet para buscar informações sobre sua saúde.

Apesar de o médico orientar os pacientes sobre os riscos dessa busca, é comum a procura por informações pelo paciente.

Pensando nisso, alguns aplicativos surgiram no mercado para aliar tecnologia e saúde de uma forma mais saudável. É importante reforçar que os aplicativos médicos não podem substituir o profissional da saúde.

Redes sociais e comunicação

A comunicação on-line mudou a sociedade. Hoje, estamos conectados praticamente o tempo inteiro, seja por meio do computador, celular, tablet ou outros tipos de dispositivos.

A influência da tecnologia também atingiu a área da saúde, impactando a relação médico e paciente. Com isso, há maior necessidade de interação com o profissional da área e novas formas de comunicação e marcação de consulta.

Um exemplo disso é o uso do whatsapp para divulgar informações ou conversar com um paciente sobre seu tratamento.

As redes sociais chegaram para ficar e a sua importância tem aumentado a cada dia. Por isso, não fique para trás e saiba tudo o que você pode realizar e divulgar por esse canal. E fique sempre atento com as regras do CFM sobre marketing médico.

Como visto acima, existem inúmeros avanços na tecnologia e todos trazem diversas melhorias para o setor médico. Mas, para gerir uma instituição do ramo de maneira eficiente, é preciso ajustar as métricas aos seus objetivos.

Quer saber mais sobre o tema? Confira aqui todas as métricas essenciais de acompanhamento para a gestão na área da saúde. E impulsione cada vez mais o sucesso da sua instituição!

MetricasGestao (1)

Sobre o autor:

Felipe Lourenço é especialista em Informática e Gestão em Saúde pela Universidade de São Paulo (USP). É co-founder & CEO do iClinic, um software online de gestão que organiza as informações de clínicas e consultórios de maneira simples e intuitiva, tornando os processos mais inteligentes e produtivos.

Sem comentários
Postar um comentário