CM Tecnologia / Jornada do Paciente  / Indicadores fundamentais para a saúde

Indicadores fundamentais para a saúde

Quando tratamos de assuntos como os indicadores de saúde, podemos ter duas visões bem claras: a de indicadores a nível macroeconômico e os de dentro de uma instituição, como uma clínica, por exemplo.

Seja qual for o caso, o conhecimento desses indicadores dentro da sua instituição é imprescindível.

Indicadores de saúde: quais são?

Indicadores são parâmetros pré-definidos para que se tenha o maior controle possível sobre o que acontece dentro de um negócio, com o intuito de que as melhores atitudes sejam tomadas para que a situação se aproxime do esperado. Um indicador de saúde é de extrema importância para manter o controle de qualquer processo.

Primeiramente, conversaremos sobre os indicadores de saúde dentro de um sistema em um nível macroeconômico, como é o caso do sistema de saúde de um país, por exemplo.

A nível macro

Aqui, basta pensar na forma como o sistema brasileiro engloba o SUS, os planos de saúde e os particulares.

No Brasil, o Indicadores e Dados Básicos da Saúde (IDB), são medidos  pelo Governo Federal, que faz uma revisão anual dos dados a fim de atualizá-los.

Esses indicadores têm como objetivo principal medir o desempenho do país dentro do segmento de saúde e prover as melhores condições para a sua população.

Além disso, vale lembrar que eles são obtidos através de informações de medidas de síntese, atributos e dimensões e são utilizados para mensurar como está nosso estado de saúde e o seu desempenho, refletindo na situação sanitária do país.

Assim, parece óbvio dizer que tais parâmetros são de extrema importância e necessidade para qualquer sociedade, porque é necessário o conhecimento de onde as coisas vão bem e onde estão mal.

A nível micro

A segunda abordagem dos indicadores de saúde são aqueles necessários para gerenciar com sucesso um estabelecimento (como é o caso de clínicas, hospitais, consultórios ou laboratórios).

De forma geral, os principais indicadores de saúde dentro de uma clínica são: financeiro, administrativo, atendimento, qualidade, marketing.

Eles são de extrema importância para qualquer gestor dentro da área, tanto a nível macro quanto dentro da sua instituição, porque influenciam diretamente em como o negócio irá planejar seus próximos passos.

Abaixo, entraremos com detalhes em três dos mais essenciais para qualquer estabelecimento do segmento da saúde que objetiva o sucesso.

Vamos discutir seus papeis e importância dentro de uma entidade que deseja ser a primeira escolha para o paciente dentro do competitivo mercado brasileiro: marketing, financeiro e atendimento.

Indicadores de saúde relacionados ao marketing

Segundo o American Marketing Association, a definição de marketing é “uma atividade, um conjunto de instituições e processos para criar, comunicar, entregar e trocar ofertas que tenham valor para os consumidores, clientes, parceiros e sociedade em geral.”

Ou seja, o marketing é uma prática fundamental para qualquer instituição que deseja obter sucesso independente do segmento.

O setor é o responsável pela imagem da instituição frente ao mercado e pela aquisição de clientes. Se divide em vários segmentos como o direto, indireto, digital, de conteúdo, pessoal, entre outros. Com tantas opções, fica até difícil mencionar qual a melhor prática a se usar em sua clínica devido à realidade e especifidade do seu público e mercado local.

É nítida a importância que o marketing tem dentro das instituições, principalmente graças à disputa com a concorrência.

Se essa é uma de suas preocupações, comece agora mesmo a pensar em quais canais você usa para se conectar ao paciente e, posteriormente, crie estratégias para melhorar como é visto por ele.

Indicadores de saúde relacionados a finanças

Os resultados que são mensurados dentro dessa seção são os que trazem maior felicidade ou tristeza para o gestor.

Mesmo sem uma especialização na área, é possível que o profissional faça um diagnóstico sobre a saúde financeira da empresa. Com estes dados, é possível tomar decisões mais focadas em melhorar as contas da empresa.

Os principais indicadores dentro desse tópico são o faturamento, recebimentos, custo fixo, ticket médio, nível de endividamento, lucratividade, margem operacional, valor médio dos exames entre os convênios e percentual de perda (glosa).

Para qualquer estabelecimento que queira crescer, é importantíssimo que se conheça todos esses números, para que seja possível mudar seu posicionamento caso alguma coisa vá mal.

É de total responsabilidade do gestor avaliar se os números obtidos são bons ou não para a clínica.

Indicadores de saúde relacionados ao atendimento

O setor de atendimento engloba todo o processo desde que o paciente realiza algum contato com sua organização. Por exemplo, pode ser quando ele liga para marcar uma consulta ou quando chega para realizá-la e fica aguardando o atendimento.

Pelo histórico dos nossos clientes, essa é uma das áreas que dão mais problemas dentro de hospitais, clínicas e laboratórios. Algumas dessas questões giram em torno de pacientes que marcam uma consulta e não comparecem, bem como a alta rotatividade do quadro de funcionários.

Alguns indicadores precisam ser conhecidos para que a instituição funcione bem e posteriormente traga os resultados esperados: taxa de rotatividade, taxa de clientes recorrentes, índice de satisfação, procedimentos desmarcados ou pacientes que agendam o procedimento e não comparecem.

A importância de um indicador

Feita de forma conjunta, a avaliação de todos esses fatores facilita o trabalho dos gestores e contribui para avaliar a situação da instituição.

É importante que as análises sejam feitas periodicamente, comparando períodos diferentes, com intuito de avaliar quais ações estão sendo eficazes e quais precisam mudar.

Mas e você, utiliza algum indicador de saúde que não foi citado ao longo do texto? Conte pra gente nos comentários!

MetricasGestao (2)

 

Sem comentários
Postar um comentário