CM Tecnologia / Jornada do Paciente  / Inteligência artificial: O que é, como funciona e qual a importância?

Inteligência artificial: O que é, como funciona e qual a importância?

De forma geral, entende-se por inteligência artificial (IA) o ramo da ciência da computação que torna possível máquinas aprenderem a performar como seres humanos. Embora esse novo modo de operar recursos tecnológicos pareça longe da realidade, é possível visualizá-lo em atividades simples do cotidiano, como, por exemplo, um computador que é mestre em xadrez.

Para entender essa novidade, é importante conhecer sua história, aplicação e importância nas instituições de saúde. Confira o post abaixo e esclareça todas as suas dúvidas!

Um breve histórico da Inteligência artificial

A história da inteligência artificial está, obviamente, relacionada com a própria história da computação. Alan Turing, matemático conhecido como um dos desenvolvedores, foi um pioneiro nesta área.

Em 1956, no campus do Dartmouth College, foi fundado o primeiro campo de pesquisa em inteligência artificial, nomeado como “a ciência e engenharia de produzir máquinas inteligentes”.

Aos poucos, diversas definições de IA foram estabelecidas. A teoria existia mas, para colocar em prática, faltava poder de processamento. Em 1997, pela primeira vez na história, um computador (Deep Blue, da IBM) venceu Garry Kasparov, o melhor jogador de xadrez de todos os tempos na época.

Apesar do computador Deep Blue precisar utilizar força bruta para analisar todas as possibilidades de cada jogada, aos poucos, o processamento foi melhorando. E, levando em conta o alto grau de complexidade, é possível afirmar que este foi um marco na história da Inteligência Artificial.

Importância da AI

Entre os inúmeros motivos para se implantar a inteligência artificial em uma instituição de saúde, alguns parecem se destacar. Para não perder o costume, os ressaltamos abaixo:

A inteligência artificial automatiza dados

A IA realiza atividades regulares, volumosas e computadorizadas de forma segura e sem nenhum tipo de esgotamento. Para esta automação, a interferência humana ainda é essencial na configuração do sistema e para determinar alguns parâmetros.

Precisão de informações no setor da saúde

Na área médica, técnicas de IA, reconhecem tanto imagens como objetos. Atualmente pode ser usada para encontrar cânceres em ressonâncias com a mesma precisão de radiologistas bem treinados.

A IA obtém o máximo dos dados

Possuir uma base de dados qualificada em um mercado de alta competitividade é um enorme diferencial. Mesmo que seus concorrentes apliquem técnicas semelhantes a sua organização, ganha quem tiver o melhor banco de informação. E a Inteligência Artificial certamente pode fazer isso por você!

Funcionamento da AI na prática

O hardware é a parte física de uma máquina, o software é a parte lógica – ou o “cérebro”. A questão é: afinal, onde se localiza especificamente a inteligência artificial?

A resposta é: nos algoritmos, que por sua vez são uma sequência de instruções que orientam o funcionamento deste software que resultam em movimentos de um hardware. A lógica dos algoritmos é usada para criar regras complexas, para que possam resolver problemas sozinhos.

Exemplos de aplicação da Inteligência Artificial

Veja algumas aplicações práticas da IA:

Organizações

Por meio da Inteligência artificial, há equipamentos que fabricam e conferem os produtos sem precisarem ser operados por um humano.

Há também máquinas que criam e executam novos projetos por conta própria, ou seja, fazem um trabalho criativo sem qualquer tipo de limitação.

GPS

Percursos sugeridos pelo aplicativo Waze geralmente são caminhos corretos. E isso acontece porque o programa usa a inteligência artificial para interpretar dados fornecidos automaticamente por outros usuários sobre o tráfego nas vias.

Carros

A Uber e a própria Google desenvolvem carros autônomos, que não precisam de motorista para guiá-los. Esta tecnologia só é possível graças a uma combinação de diversas inovações e sensores que fornecem dados para os algoritmos orientarem os movimentos.

Atendimento ao usuário

A redução de custos com call center está cada vez mais frequente nas instituições, já que os sistemas inteligentes de autoatendimento estão ficando ainda mais eficientes para substituir atendentes humanos e estar à disposição de usuários 24 horas por dia.

Bancos

Instituições financeiras utilizam algoritmos para analisar dados do mercado, gerenciar finanças e se relacionar com seus clientes.

Direito

Tudo indica que escritórios de advocacia e departamentos jurídicos contarão com robôs para realizar, de forma mais rápida, precisa e acessível (do ponto de vista econômico) boa parte do que um advogado faz hoje.

Inteligência artificial é o futuro

A inteligência artificial é uma grande oportunidade para as unidades de saúde que pretendem se expandir na medicina. Novas tecnologias surgem para agregar na rotina de um hospital, com o tempo que será poupado em determinadas atividades o médico, por exemplo, poderá se dedicar ainda mais aos pacientes. Busque entender quais as necessidades da sua instituição hoje e procure ferramentas que agregam valor aos seus serviços.

inteligencia artificial

Sem comentários
Postar um comentário