CM Tecnologia / Jornada do Paciente  / Sistemas MV e Tasy – O que são e para que servem?

Sistemas MV e Tasy – O que são e para que servem?

Você provavelmente já conhece ou já ouviu falar no sistema hospitalar MV, Tasy, Benner e SPData. Elas são empresas de TI que desenvolvem softwares de gestão ou ERPs. Explicaremos mais detalhes abaixo!

Tudo o que você precisa saber sobre ERP (Enterprise Resourse Planning)

ERP é uma sigla originária do inglês (Enterprise Resource Planning), e pode ser traduzida para o português como “planejamento de recursos executivos”.

Na década de 50 e no início dos anos 60, com a recém-chegada percepção moderna de controle tecnológico, veio também a necessidade de uma gestão corporativa que apresentasse uma visão tecnológica.

Nessa época, as tecnologias ainda eram baseadas no mainframe, e o significado desta palavra você entenderá no tópico seguinte.

O que são os Mainframes?

Mainframes são aqueles computadores enormes destinados ao processamento de informações. Eles são utilizados em tarefas que exigem grande fluxo de entrega interna e externa de dados para o sistema.

Entretanto, por se tratar de um equipamento mais caro e de inferior desempenho, essa tecnologia foi substituída pelo MRP.

O MRP (Material Requirement Planning), é outro mecanismo de planejamento de recursos que surgiu já em forma de sistema, e já possibilitaria a integração e a organização de matérias-primas, bem como as etapas do processo.

Logo em seguida veio o MRP II (Manufacturing Resources Planning), que apresentava, além das funções já descritas anteriormente, a possibilidade de controlar outras atividades.

Nessa época, já poderíamos considerar que o MRP II era, na verdade, o início do ERP, considerando a abrangência de funções que ele compreendia. Entretanto, foi só nos anos 90 que a nomenclatura “ERP” ganhou força.

Com a evolução das redes de comunicação e da popularização nos preços dos microcomputadores, as ferramentas da gestão corporativa começaram a ganhar mais força e serem mais requisitadas por empresas de diversos segmentos que tinham foco na produção ágil e organizada.

Como é a atual estrutura de um ERP como a MV?

Atualmente, o sistema ERP é composto por módulos integrados, com uma base de dados única e não redundante. Isso significa que ele funciona basicamente como se fossem vários departamentos de uma empresa que se comunicam o tempo inteiro de modo independente.

Cada módulo do sistema pode contemplar uma área ou setor da empresa, e a integração de todos os setores, permite a tomada de decisão baseada nos dados e nas informações geradas.

No mercado atual é possível encontrar ERP’s como o Tasy, MV e Benner, que possibilitam a customização de funções para satisfazer as particularidades dos clientes com estruturas que conseguem atender empresas de vários segmentos, como o setor da saúde.

Uma vez que, uma empresa desenvolvedora de softwares como a Philips, que possui uma equipe com especialistas em cada área do sistema, dedicados a suprir as necessidades do cliente, é apresentada ao mercado, a chance dela se destacar e ser referência é muito grande.

Os grandes diferenciais buscados pelos clientes que procuram por um ERP hoje são: o custo, a rapidez e a eficiência com que as customizações e as demandas são desenvolvidas e implementadas.

Um dos benefícios em aderir a um sistema de gestão empresarial está ligado ao poder de tomada de decisão de uma empresa, fazendo a mesma economizar tempo e reduzir o retrabalho.

Empresas como a MV e a Philips já desenvolvem sistemas padrões para atender também as demandas do setor da saúde. Esses softwares são muito utilizados principalmente por hospitais, laboratórios e clínicas.

Qual o melhor ERP Padrão para uma instituição de saúde?

ERP padrão é o serviço “comum” prestado pelas empresas já citadas (sistema hospitalar MV, Benner, SP DATA, Tasy, entre outras). Ele é um software sem alteração ou customização, mas se adapta bem às necessidades básicas de um hospital, operadora de saúde, clínica ou laboratório.

Essas empresas também fornecem ERPs personalizados, para atender às demandas e às prioridades específicas de cada instituição de saúde.

É exatamente sobre isso que falaremos no próximo tópico.

Configurar X Customizar 

Configurar o ERP significa ajustar alguns detalhes do software para atender as necessidades da empresa que contratou o serviço.

Para customizar um ERP, é necessário adequar totalmente o sistema às necessidades do cliente, de modo que a empresa responsável pelo software, faça alterações específicas utilizando as regras da instituição.

Um exemplo do que falamos, para a configuração, seria quando você compra uma roupa e precisa ajustá-la a suas medidas. A customização seria como mudar outras coisas para além das medidas, acrescentando ou tirando algo. 

Entretanto, a maior dúvida entre essas empresas que desejam usar uma “roupa customizada”, é: como escolher a melhor opção.

Quais são os ERPs mais conhecidos no mercado nacional?

Com as inúmeras possibilidades disponíveis, fizemos um apanhado das empresas de software de gestão mais conhecidas e deixamos algumas dicas para ajudar instituições de pequeno, médio ou grande porte.

   MV

A MV é uma empresa bastante representativa no setor. Ela desenvolve sistemas de gestão para hospitais, clínicas e operadoras de saúde. A MV é uma empresa brasileira, com foco exclusivo na área da saúde.

O MV Soul (ERP) facilita o fluxo de dados entre os setores e gerencia informações das áreas:

  • Administrativas;
  • Financeiras;
  • Estratégicas.

O que como consequência, proporciona uma visão mais ampla para os gestores. 

A empresa oferece alguns outros serviços além do ERP como, por exemplo, o prontuário eletrônico que reúne, em um único local, as informações clínicas e assistenciais dos atendimentos, facilitando o armazenamento de dados, além de garantir a segurança do paciente.

   TASY

O Tasy é um software de gestão hospitalar da empresa Philips, sendo este o mais completo do mercado. Com resoluções amplas cuja finalidade é ajudar e disponibilizar soluções e procedimentos aos usuários. O Tasy é uma solução para hospitais, bancos de sangue e operadoras de planos de saúde.

O seu sistema auxilia no gerenciamento dos processos de entrada no hospital, assim como nas funções de suporte. Ele contribui para que os prestadores de serviços e operadoras de planos de saúde, tenham maior integração e simplificação de processos, permitindo um controle efetivo de todos os fluxos de trabalho clínico e administrativo.

    BENNER

Benner é uma empresa que atua no Brasil desde 1997. Eles estão presentes no mercado de software de gestão com serviços que beneficiam vários setores.

A proposta da empresa é ajudar a gestão corporativa dos seus clientes e proporcionar resultados efetivos aos seus negócios.

Atualmente é possível encontrar soluções da Benner para:

  • Educação corporativa (EAD);
  • ERP;
  • Gestão Jurídica;
  • Gestão Logística e supply chain;
  • Gestão de viagens e turismos;
  • Gestão de recursos humanos;
  • SAAS e DATA center;
  • Gestão de saúde;
  • Tecnologia e performance;
  • eSocial.

O ERP deles atende vários segmentos, incluindo Hospitais e Operadoras de Saúde. Recentemente a Benner anunciou o ERP 360. Uma solução para pequenas e médias empresas em fase de expansão que buscam formas de agilizar e facilitar o processo. O ERP 360 é totalmente digital e tem o armazenamento 100% em nuvem.

    SPDATA

A SPDATA é uma empresa voltada totalmente para o setor da saúde. Ela desenvolve soluções completas para instituições de todos os portes, englobando áreas assistenciais, clínicas, administrativas, estratégicas e Business Intelligence.

Escolher um software de gestão é tão importante quanto saber sua procedência! Entretanto, é necessário que o diretor ou responsável pela tomada de decisão, enxergue todos os benefícios em adotar sistemas para a instituição.

Quer conhecer os benefícios? Leia o tópico abaixo!

Os benefícios de aderir a um ERP na sua instituição!

Para entender os benefícios da implantação de um ERP como Tasy, Benner, SPDATA e MV, entre outros, é preciso ter uma visão total do que acontece nas clínicas, laboratórios e hospitais.

Os ganhos adquiridos na implantação e na manutenção deles são nítidos! Devido à agilidade e ao aumento da produtividade, os grandes fluxos de informações serão reportados com eficiência superior ao processo manual.

A facilidade de acessar as informações, é outro ganho, pois é possível gerar relatórios, que podem simplificar uma gestão de projetos e até mesmo reduzir custos.

Fora os benefícios já descritos acima, ainda podemos listar:

  • Maior controle no fluxo de caixa;
  • Redução dos erros humanos;
  • Internalizar a contabilidade;
  • Diminuição de estoques;
  • Apuração fiscal;
  • Aprimorar os processos da empresa;
  • Criação de métricas;
  • Segurança no armazenamento dos dados com o uso de banco eletrônico;
  • Satisfação aos pacientes.

Será que isso tudo vale o investimento?

Cada empresa dentro de seu faturamento anual deve determinar uma quantia em porcentagem para investir em Tecnologia da Informação.  Normalmente são reservados de 3% a 5%, do faturamento para investimento na área, junto à implantação do ERP.

Os preços entre os sistemas hospitalares MV, Benner, Tasy, SP DATA e outros ERPs variam muito! Esse é um dos fatores, que impulsionam a escolha das empresas acerca de um sistema que melhor se encaixa em sua situação atual.

No entanto, muitas vezes, apenas o ERP não consegue suprir todas as necessidades da instituição de saúde. Mesmo realizando customizações e configurações (como citamos lá em cima), o objetivo destes sistemas é gerenciar as informações.

É por isso que, algumas empresas como a CM Tecnologia, já desenvolvem soluções que atendem campos que os ERPs não alcançam, sendo uma espécie de “braço”, para atender outras demandas, como a gestão do atendimento ao paciente. Para isso basta realizar a integração da solução com esses sistemas.

É sobre isso que falaremos nos próximos tópicos.

Integrações –  Como são feitas? Onde vivem? De que se alimentam?

A integração de sistemas acontece quando dois ou mais produtos que funcionam como uma solução utilizam o mesmo banco de dados para compartilhar as informações. O objetivo é ter uma visão unificada e atualizada sobre os dados.

Percebemos que ainda existem mitos sobre os processos de integração e um deles é que ela impossibilita que o sistema, já existente, funcione de maneira correta. Contudo, esse mito pode ser uma realidade quando a integração não é realizada por uma empresa confiável e especializada no assunto.

Para que a sua integração tenha sucesso, é preciso escolher um sistema (Tasy, MV, etc) que já tenha experiência com integrações de outras empresas. Só assim as adaptações feitas ao longo do processo de melhoria funcionarão com todo o potencial.

Uma das maiores vantagens da integração é poder melhorar a gestão, através de soluções que complementam o processo da instituição.

Soluções como o Agendamento Online, Check-in e NPS (Net Promoter Score),  são sistemas desenvolvidos pela CM Tecnologia que se integram à ERPs como a MV, Tasy, entre outros no mercado.

Compreendeu?

A importância dos ERPs não apenas para o mundo empresarial, mas especialmente para a gestão da saúde é inegável.

A prova disso é a quantidade de softwares existentes no mercado, e os vários complementos desenvolvidos para eles! Frutos da real necessidade de melhorias na saúde do Brasil e na gestão de informações de empresas.

A CM Tecnologia é a empresa líder nacional em agendamento online integrado e ajuda a melhorar tanto a jornada do paciente quanto o funcionamento dos sistemas de gestão do país.

Responsável por plataformas que otimizam a jornada do paciente, a empresa revolucionou o mercado da saúde.

Se quiser saber mais sobre a gente, clique aqui. Caso tenha ficado com alguma dúvida ou queira entrar em contato conosco, sinta-se a vontade para nos escrever pelo campo de comentários! MetricasGestao (2)

5 Comentário
  • Ana Flavia Galvao
    10 de março de 2018 em 14:45

    Boa tarde
    Estou ajudando um amigo medico que gostaria de uma solucao mobile para sua equipe medica para controle de procedimentos agendados, realizados e pagos pelos hospitais – em especial integraçao com HOswaldo Cruz.
    Atuam nesse escopo?
    Obrigada
    Ana Flavia

    • Juliana Collares
      12 de março de 2018 em 13:46

      Olá Ana, tudo bem?

      Em breve uma de nossas especialistas entrará em contato com você,
      Enquanto isso, continue lendo os nossos artigos.

      Abraços

  • Eloi Carlos Santaroza
    15 de março de 2018 em 10:28

    Bom dia,

    Gostaria de saber sobre certificação em implantação e analise de sistema tasy. O que vocês indicam?

    • Juliana Collares
      15 de março de 2018 em 14:07

      Olá Eloi,

      Para saber esses detalhes, o mais indicado é que você entre em contato com a equipe do ERP ou a própria equipe do Tasy.

      Abraços.

    • JEFFERSON GALVÃO
      28 de janeiro de 2019 em 05:26

      bom dia Eloi! Conseguiu algum feedback sobre seu questionamento?

Postar um comentário